Olá, visitante!

Login

TCR realiza Campeonato Sul-Americano de Turismo a partir de 2021

Publicado em 16/03/2020 por Rafael Gaspar

Com corridas no Brasil, Argentina, Uruguai e Chile, evento terá o mesmo pacote técnico das demais séries TCR pelo mundo. 
 
A América do Sul é o próximo destino dos eventos do TCR, com a chegada da categoria global de carros de turismo em 2021. 
A expansão foi assegurada com a aprovação do plano de promoção do campeonato TCR Sul-Americano pela CODASUR (Confederação Sul-Americana de Automobilismo).
O Sul-Americano de Turismo terá oito eventos em quatro países, sempre com duas corridas por encontro. Passará por pistas de Argentina, Brasil, Chile e Uruguai.

Marcello Lotti, presidente do WSC Group, entidade proprietária do conceito e pacote técnico do TCR declarou: “Esta é uma grande conquista para nossa organização e coroa os esforços de nossos parceiros sul-americanos. Era nosso desejo exportar o conceito do TCR para a América do Sul, uma região onde as competições de turismo têm enorme popularidade. Estou certo de que vai agradar as montadoras que se comprometeram com o TCR -e penso especialmente em Honda, Peugeot, Renault e Volkswagen, marcas tradicionalmente muito ativas nos campeonatos locais de turismo”.

Competidores argentinos do WTCR, Esteban Guerrieri e Nestor Girolami receberam o anúncio com entusiasmo.

“O conceito do TCR é revolucionário e repaginou a cena global das categorias de turismo nos últimos cinco anos. O desembarque na América do Sul é um passo decisivo para ampliar a pegada global do TCR. O esporte a motor é muito popular no Brasil e Argentina e se desenvolve nos demais países. O Sul-Americano de Turismo vai proporcionar a pilotos e equipes a oportunidade de correr a custos razoáveis, competindo com grande equilíbrio entre os equipamentos graças à equalização do BoP”, explicou Guerrieri.

Girolami acrescentou: “É o momento ideal para a região ter seu campeonato TCR. Se considerarmos a quantidade de marcas que já fabricam carros de competição para este regulamento, é uma oportunidade perfeita. Pilotos e equipes diferentes podem bater roda em igualdade de condições. E, mais ainda, falando do ponto de vista de um profissional das pistas, é uma opção de carreira interessante para os jovens talentos que podem iniciar no Campeonato Sul-Americano e traçar um plano de carreira até a divisão global, disputando o WTCR. Como piloto Honda, defender a marca neste novo campeonato e vê-la exibir sua linha de produtos na América do Sul”. 
O paranaense Augusto Farfus também destacou a competitividade do TCR, inclusive deixando aberta a porta para competir no Sul-Americano da próxima temporada: “O TCR é o campeonato que mais cresceu no mundo nos últimos anos, expandindo e abrindo portas em todo planeta. Participei em 2019 no WTCR e continuo envolvido com carro de turismo nesta temporada. Ver um campeonato de TCR na América do Sul, seguindo o modelo europeu que teve grande adesão das montadoras, é importantíssimo. Vai abrir portas e um novo mercado. É um campeonato que tem um custo relativamente baixo para as montadoras e tem um impacto muito grande na mídia. As corridas são sempre muito, muito disputadas e tenho certeza que o público vai gostar bastante. Quem sabe é uma boa oportunidade para eu voltar a correr na América do Sul fazendo algumas provas também”.
 
Sobre o TCR:
O conceito do TCR foi desenvolvido em 2014 com um pacote técnico e desportivo pautado pelo controle de custos e competitividade. São elegíveis carros de tração dianteira com motores de linha turbo com capacidade de até 2.0 litros.
Além da Copa do Mundo de Turismo da FIA (WTCR) e do FIA Motorsport Games realizado pela primeira vez em 2019 e previsto para acontecer novamente nesta temporada, os eventos de sprint do TCR são disputados em 15 campeonatos nacionais e outros sete regionais (Ásia, Europa, Leste Europeu, Ibérico, Escandinávia, Ásia-Pacífico e Países Bálticos). Há também categorias de endurance em disputa. O rol de montadoras homologadas para os campeonatos de TCR é vasto e em 2019 ostentava marcas como Alfa Romeo, Audi, Cupra, Honda, Hyundai, Kia, Lada, Lynk & Co, MG, Opel, Peugeot, Renault, Subaru e Volkswagen. O pacote desportivo autoriza as montadoras a desenvolver, homologar e construir os carros de TCR disponível no mercado para equipes clientes que irão preparar as máquinas com suporte técnico dos fabricantes. 

Advertise

Próximos eventos

Mais eventos